segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

descreva o que você vê em mim

seu céu tem outra cor
você sente cores que eu não reconheço mais
uma cegueira circunstancial

sinto outro gosto
seu paladar mudou permanentemente
nosso sabor não nasce mais no mesmo lugar

os ouvidos acostumaram a outros timbres
minha inocência musical foi violada

sinto cheio de flor, de mar, não do mesmo suor
seu olfato perdeu a sutileza para o cinismo

só me resta acreditar no toque.

2 comentários:

Papagaio Mudo disse...

Oi Nat.,

Vejo uma correspondência violada. No desespero de se mostrar, se esconde atrás das palavras.
E quebra as próprias regras e se traduz em palavras, em versos, pequenos universo íntimo.
Abraço,

Gustavo:)

Cecília Floresta disse...

amém.