segunda-feira, 19 de julho de 2010

Vagabond



Sem esperanças para, assim, entre roupas mal lavadas, encontrar o que havia perdido e nem sabia que havia perdido.

O dia, o Deus, mostra o canto da minha verdadeira liberdade. Ser e errar na minha liberdade.

De louca e vagabunda, encontro o lugar de onde eu nunca deveria ter saído.

Um comentário:

Laurinha disse...

quero um lugar desse pra mim também, nega...